RSS

Arquivo da tag: Imparcialidade

Censura de informação X Seleção de Informação

Censorship Semana passada discutimos em sala de aula, na disciplina de Gestão de Estoques Informacionais, um assunto um tanto quanto polêmico, eu diria: censura da informação e a seleção de informação.

Quando saber se estamos selecionando corretamente as informações para nossos usuários e não os privando de informações, talvez, pertinentes? Qual o ponto onde termina um e começa o outro? Afinal, quando você seleciona informações para o seu usuário, ao descartar algumas julgando não relevante/pertinente não estaremos omitindo uma outra face da informação?

Foram levantados alguns pontos importante na hora de realizar a selação de informações/materiais como: imparcialidade, convicções e tabus sociais. Porém eu me pergunto, por mais que as pessoas queiram ser imparciais nesse momento, como não impor suas preferências e convicções num momento como esse?

Pensemos: a pessoa responsável pelas compras de determinada empresa vai realizar a compra de livros solicitados pelos demais colaboradores. Ele possui uma  verba X para essa compra. Após “pegar” todas as obras que lhe foram solicitadas com urgência ainda sobrou um dinheiro. Ele pode optar por aquele livro que ele tanto queria e um que foi solicitado por outro colaborador, ambos na lista de espera. Provavelmente qual será o comprado? Imparcialidade

Outro caso: um aluno de ensino fundamental precisa fazer uma pesquisa sobre religião. Como é a primeira vez que ele vai a uma biblioteca pede ajuda a bibliotecária que vê. O que ela provavelmete entregará ao menino? Convicções

Último ponto: porquê não existe (se existe nunca ouvi falar) em nossos livros didáticos assuntos como: homossexualismo, preconceitos racial, econômico e social e violência doméstica? Tabus

Se você estivesse em algum desse casos o que você faria? Compraria o livro que tanto quer? Daria ao aluno livros somente sobre o catolicismo? Publicaria um livro didático de educação sexual abordando o homossexualismo?

Selecionaria livros / informações para seus usuários sendo imparcial, ignorando suas convicções e “não lingado” para os tabus? Nos dois últimos casos, você não se importaria se seu filho(a) chegasse em casa com algum livro contra suas convicções e “assuntos desagradáveis”?

Nossa, mas quanta pergunta! Pois é, foi mais ou menos assim que eu saí da sala de aula. Tentando imaginar o que eu faria em algum desse casos!

Mas esse assunto não fica por aqui! Ainda falarei um pouco mais sobre censura de informação e a tal Lei de Informação que o governo está criando e querendo aprovar.

 
6 Comentários

Publicado por em 03/02/2009 em Biblioteconomia

 

Tags: , ,