RSS

Arquivo da tag: GI

Gestão do conhecimento não existe!

conhecimento_proibido_logo É isso que afirma o Professor Nepomuceno em seu último artigo, que acaba de ser publicado na Webinsider. Confesso que fiquei muito surpresa com sua coragem de afirmar isso e é por compartilhar dessa opinião que replico abaixo o artigo na íntegra.

Não existe gestão do conhecimento. É um mito
18 de março de 2009, 9:53
Por Carlos Nepomuceno

Este artigo não é recomendado para crianças. 😉

Vamos aos fatos. Não é possível que um velhinho de barba e roupa vermelha rode em uma noite todo o planeta. Nem a Amazon consegue ser tão eficiente.

Já sobre a Gestão do Conhecimento podemos dizer que:

1. Só é possível fazer a gestão de algo concreto.

De livros, mercadorias, de documentos, até de pessoas, pois elas têm nome, CPF e identidade, são concretas, palpáveis, existem, são substantivos.

(Mesmo de mercadorias imateriais, como um software, é possível, pois existem os códigos que podem ser manipulados.)

2. Não faz-se gestão de algo que pode vir a ser, nem do futuro, nem do que passou, como o passado. Não é possível assim administrar sonhos, ideias, conhecimento.

Eles não existem, podem ou não ocorrer, são irreais, possibilidades, são verbos em movimento, que dependem de uma série de circunstâncias reais para tornar com a sua ação algo concreto, aí sim, um substantivo gerenciável.

É possível, por exemplo, fazer a gestão do ambiente para produzir novas ideias.

Mas tudo é apenas possibilidades, diminuição de taxa de erro, etc…

Criar um espaço confortável, para proporcionar o bem estar das pessoas. Perceber, a partir da experiência e dos desejos, aonde cada um pode render mais e como. (O Caetano gosta de ambientes calmos e pouco agressivos em uma entrevista. Já o Brizola gostava da polêmica.)

Ou seja, cada pessoa tem um potencial e precisa de um determinado ambiente para se sentir confortável para que aquela complexidade toda (emoção, razão, espírito) consiga – a partir de determinadas condições – apresentados determinados problemas, produzir determinados resultados.

São condicionantes.

Faz-se assim, no máximo, gestão dos potenciais (ou seja das pessoas e do seu perfil), gestão do ambiente, gestão do que foi produzido (informação), mas não do conhecimento, que é um algo sempre em processo.

Parafraseando Raul Seixas: conhecimento que se sonha junto é informação.

Sim, a meu ver, gestão do conhecimento é um mito inventado, que adotamos por um período, mas que já está na hora de superá-lo, pois ele tem gerado mais confusão do que solução.

A internet com suas ferramentas de colaboração apresenta o tempo todo soluções para a gestão dos potenciais, ao querermos mais e mais saber dos desejos de cada um.

Vide os livros recomendados pela Amazon. A busca personalizada do iGoogle.

A sociedade das mudanças aceleradas pede que a gestão dos potenciais intelectuais seja bem feita, pois é desse criatividade que as organizações ganham competitividade.

E antes que você me pergunte. Não, não coelhinho da páscoa também não coloca ovos de chocolate.

E você o que acha disso tudo?

Anúncios
 
21 Comentários

Publicado por em 03/18/2009 em Gestão do Conhecimento

 

Tags: , ,

Gestão da informação X Gestão do conhecimento

Gestão do ConhecimentoNesta terça-feira, na aula inicial da disciplina de Gestão de Informação, discutimos sobre os conceitos de gestão da informação (GI). Conceito que para muitos se confunde com a gestão do conhecimento (GC).

Aí lembrei-me que já havia escrito algo sobre isso no ano passado, no blog colaborativo que fiz com o Gian durante nossa participação no GeCIC, o Knowtec no GeCIC.

Então descrevo, aqui também, algumas diferenças entre a GI e a GC que foram apresentadas pelo Roberto Miranda durante o evento.

GI: foco no registro e processamento da informação explícita.
GC: foco na captura de informação tácita

GI: informação  de diversas fontes e organiza em sistemas de bancos de dados.
GC: obtém informação de uma fonte e promove sua reutilização em outras situações.

GI: desenhado para armazenamento e controle centralizado da informação.
GC: desenhado para armazenamento, controle compartilhado da informação e conhecimento.

GI: produtividade por eficiência.
GC: produtividade pela inovação.

GI: atende mudanças mais lentas e previsíveis.
GC: atende mudanças rápidas e inesperadas.

Gestão da Informação Gestão do Conhecimento
Objeto Conceito
Explícito Tácito
Informação Pessoas
Processos Relações
Operações Inovações
Sistemas Organizações

Família da Gestão:
Pai – Gestão de dados
Filho 1 – Gestão da informação
Filho 2 – Gestão de conteúdo
Neto – Gestão do conhecimento
Primo – Gestão de aprendizado

 

Tags: , , ,